Maju Coutinho exibe antecedentes criminais de homem morto no Carrefour e recebe críticas, e o pior acontece


Maju Coutinho foi bastante elogiada nas redes sociais pela cobertura da morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, em loja da rede de supermercados Carrefour. O crime ocorreu na noite de ontem, em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Nesta sexta-feira (20), o caso repercute em todo o Brasil.

Maju começou o Jornal Hoje abordando o assunto e muitos telespectadores elogiaram a jornalista e mandaram forças a ela por ter que noticiar a morte violenta de mais um negro. Em meio aos elogios, Maju também foi criticada por causa do trecho de reportagem exibida pelo Jornal Hoje.

A matéria exibida logo no começo do telejornal mostrou que João Alberto, espancado por dois seguranças e morte em frente à loja do Carrefour, tinha antecedentes criminais. De acordo com a polícia, ele tinha antecedentes por violência doméstica, ameaça e porte ilegal de arma.

Maju é questionada por informação divulgada em reportagem do JH

Após esse trecho ser levado ao ar, alguns internautas questionaram e Maju foi envolvida na crítica. Um dos exemplos é o comentário que pode ser lido logo abaixo. A internauta acredita que a Globo tenha tentado proteger a multinacional Carrefour.

Em nenhum momento da reportagem, porém, o repórter Jeferson Ageitos usa os antecedentes criminais de João Alberto para justificar que o crime cometido contra ele. O repórter deve, apenas, ter achado correto divulgar as informações sobre a vida do homem agredido até a morte. Os seguranças envolvidos foram presos. Um deles é policial temporário.


Like it? Share with your friends!

-1

Comments 0

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

log in

reset password

Back to
log in
error: Content is protected !!